Navigation

10 Programas de TV que você nunca deve assistir sozinho

Depois de um longo dia no trabalho, nada pode bater com uma bebida gelada, um prato quente de comida e antes de se molhar imediatamente do medo. Em segundo lugar, talvez essa não seja uma ótima ideia.
Depois de um longo dia no trabalho, nada pode bater com uma bebida gelada, um prato quente de comida e antes de se molhar imediatamente do medo. Em segundo lugar, talvez essa não seja uma ótima ideia.
Afinal, alguns programas de TV encoraja você a desligar o seu cérebro, enquanto outros show devem transformar os nódulos em branco. Programas carregados com saltos, figuras sem forma que espreitam em torno de cantos cegos e zumbis carnívoros não são exatamente ideais para cochilo. E sem dúvida, as pequenas séries abaixo são todos programas de TV incrivelmente assustadores que você nunca deve assistir sozinho.
10-
Series: The Twilight Zone (1959–1964)

Tradução: Além da Imaginação

Pegar um episódio ou três desse show twilighty sobre essa zona até tarde da noite é sempre uma ótima maneira de se livrar dos nervos, especialmente com uma tempestade de fora casa.
Naturalmente, alguns podem discutir, perguntando: “Como uma série de antologia de quase 60 anos ainda me faz mudar a roupa interior entre os episódios?” Bem, e as luzes, e liga. Neste episódio particular, Telly Savalas interpreta um padrasto irritado que foge da nova boneca de su. Claro, o brinquedo responde, com bastante naturalidade: “Meu nome é Talky Tina… e vou matar você.” As bonecas assassinas não são bizarras o suficiente.

Tente pegar um vôo depois que William Shatner é atormentado por um gremlin que esta distorcendo a asa de um avião. Depois tu fechas a janela do avião espera 5 segundos agora abra quem não vai levar susto com essa cara no meio da janela do avião. Ta aqui vídeo se quiser ver.


9-
Series: Tales from the Crypt (1989–1996)

Tradução: Contos da Cripta

Obtendo seu primeiro vislumbre do Crypt Keeper, como sua forma de fantoche aparece de um caixão, é muito maldito. Claro, seus monólogos estão cheios de corajoso jogo de palavras (direito, furúnculos e fantasma?) E insinuações, mas os fãs desta série clássica da HBO logo aprenderam a não julgar um conto.

Cada episódio destruiu a vida de um infeliz conjurador ou sonhador e lançou o roteiro em seus planos duvidosos, e a série trotou regularmente uma longa lista de fantasmas e monstros. Tales também usou alguns diretores assustadoramente impressionantes como Robert Zemeckis, Richard Donner e Walter Hill. Também empregou alguns atores muito ótimos, de lendas como Kirk Douglas para cima e vindas, como Bill Paxton e Demi Moore.
8-
Series: Paranormal Witness (2011–2016)

É certo que é mais fácil discutir programas assustadores de TV de um ponto de vista fictício, porque os reality shows paranormais são bastante controversos. Ao mesmo tempo, as "histórias verdadeiras" malvadas têm uma longa história de nos assustar, incluindo clássicos como Mistérios Não Resolvidos e À Procura de… Na mesma linha, Paranormal Witness certamente sabe como deixar agente com medo e estranho.

Apresentando ostensivamente histórias de fantasmas verdadeiras, cada episódio segue a mesma premissa. Uma vítima desvenda seu conto de terror enquanto os atores recriam a história na tela. É um truque familiar, mas a verdadeira força do show vem da criação de um vínculo empático com público e contador de histórias, tudo ao girar documentos documentais cinematográficos. Episódios como a temporada exemplifica a abordagem do filme assustador do show, aumentando o suspense antes de se empalmar em algumas ameaças de salto efetivamente eficazes e momentos de rancor.
Confira"Suzy Doll". Claro, se a imagem acima te assustou, então você pode querer assistir esse episódio específico. Uma prévia ta.
7-
Series: The X-Files (1993-2018)

Tradução: Arquivo X

Para uma série que foi exibido na televisão no horário nobre da Fox, The X-Files, estava muito à frente. O criador Chris Carter escapou com todos os tipos de coisas que pressionam os limites ao longo de seus anos na série e, embora nem todos os episódios sejam estranhos, algumas das melhores investigações da Fox Mulder e Dana Scully nos fizeram querer dormir com as luzes acesas.
Ao programa, os escritores ficaram encantados de girar horror, suspense e tropos de ficção científica em sua cabeça ou explorá-los para o máximo de diversão ou choque (às vezes, ambos). Mesmo sem o tom sobrenatural, The X-Files devidamente nos assustou com um assassino em série.
Além disso, todas as coisas da teoria da conspiração realmente ficam sob a pele. Afinal, a verdade está lá fora. Na verdade, poderia ficar atrás agora mesmo.
6-
Series: Channel Zero (2016–2018)

Sem dúvida, os creepypastas são as Histórias assustadoras para Tell on the Dark da geração da internet, e os cineastas estão apenas começando a mitigar essas lendas urbanas contemporâneas.

Começando em 2016, a série de antologias tomou uma página da American Horror Story, criando um arco da história de temporada que muda a cada ano. Limitado a seis episódios, cada corrida pode parecer curta, mas eles embalam com muita estranheza com queimadura lenta e assustadores. A primeira série se concentra no creepypasta conhecido como "Candle Cove", que conta o conto de um obscuro show infantil do ano 80 ligado a uma série de assassinatos.
Paul Schneider, que interpreta Mike Painter, retorna à sua pequena viagem para investigar seu irmão gêmeo desaparecido. Ao longo do caminho, ele descobre mais do que um punhado de conexões estranho na criança.

Encontrando sucesso com a sua primeira temporada, Syfy iluminou outra rodada, desta vez baseada no conto-web “The No-End House”. Se a segunda temporada é tão genuinamente perturbador quanto o antecessor, serão muitas casas bem iluminadas todas as noites Channel Zero.
Veja Trailer:





5-
Series: Twin Peaks (1990–1991)

David Lynch e o gênero de terror sempre pareciam falhar um ao outro como crianças envolvendo um mastro no fundo, de The Wicker Man (o original, e não o remake de Nic Cage). Embora o autor raramente toque na tarifa de medo direto, sua abordagem surrealista dá quase tudo o que ele faz um elemento de pesadelo. Pegue, por exemplo, a sua fatia seminal de perturbação, Twin Peaks, um show que irá mantê-lo à beira da sua primeira fatia de torta de cereja até sua última semente de cereja.

Sério, visitar essa pequena cidade parece uma ideia terrível, já que metade da população quer a outra metade morta, mas faz uma ótima visão. Suas duas estações transformaram nossos conceitos de Americana de cabeça para baixo, enquanto simultaneamente criavam alguns dos personagens mais assustadores em qualquer tela (como "Mairzy Doats" Leland Palmer).
4-
Series: Millennium (1996–1999)

De volta em meados dos anos 90, o guru dos arquivos X, Chris Carter, não poderia fazer nada errado. Sua criação paranormal estava rasgando tubos de raios catódicos em todo o país. Como resultado, ele conseguiu interpretar sua influência em várias séries de TV adicionais, incluindo Harsh Realm, The Lone Gunmen e o severo milênio perturbador.

Estrelando o gênero favorito Lance Henriksen como ex-agente do FBI Frank Black, a série mergulhou nas águas escuras das mentes criminosas psicóticas (o perfil foi grande nos anos 90), bem como áreas mais sobrenaturais. Também teve uma conexão com o arquivo X e conseguiu estabelecer várias conexões, como o muito não-assustador.
Mas, de longe, o Millennium estava no seu melhor quando estava enlouquecendo os espectadores. Para uma boa introdução à escuridão, não procure mais do que o piloto, o que dá aos telespectadores um olhar espantoso no mito apocalíptico do série. Além disso, o episódio com inteligência na internet "The Mikado", com o assassino Mystery Room, ainda reflete o sangue, especialmente graças à sua presciência de nossa era consciente. Mas em um toque irônico do destino, Millennium foi cancelado em 1999, mesmo antes do milênio atual.
3-
Series: Fringe (2008–2013)

Tradução: Fronteiras

Ao longo dos procedimentos paranormais como Arquivo X e Torchwood, Fringe seguiu as vidas dos agentes federais que operavam, bem, as franjas da ciência. Criado por JJ Abrams (juntamente com as irmãs da Star Trek, Alex Kurtzman e Roberto Orci), a série se concentra em membros da Fringe Division, um grupo do FBI que investiga todos os tipos de coisas divertidas como a experimento genético, os metamorfose de robôs e os universos paralelos. Embora o programa tenha tendido a aproximar-se do lado de ficção científica das coisas, muitas vezes distorcido em relação a elementos sobrenaturais — como poderes psíquicos — criando uma experiência de visualização distinta.
Embora inicialmente um pouco perdido dentro de sua própria construção mundial, Fringe apanhou vapor após sua primeira temporada, desenvolvendo um seguimento de culto grave. A série também estabeleceu uma mistura de mitologia interna, que manteve as audiências boas em todas as parcelas autônomas e maiores arcos da história. Uma das suas entradas mais assustadoras vem do episódio da segunda temporada "Night of Desirable Objects", onde os federais investigam uma antiga fazenda assustadora na Pensilvânia com alguns segredos de splicings de genes. "Bem-vindo ao Westfield" também detalha uma cidade do estilo Twilight Zone onde todos vão cuco por matar, mas ninguém pode sair.
2-
Series: American Horror Story (2011 — ainda lançamento)

Tradução: História de Horror Americana

Ryan Murphy e Brad Fruchuk retorcido e totalmente viciante American Horror Story surgiram com uma tentativa sadomasoquista em histórias de fantasmas clássicos, e não parou de nos assustar desde o episódio um. Embora alguns momentos sejam melhores que outros, a atitude contemporânea da série combina bem com suas variadas configurações e eras, o que significa que cada estação é carregada com personagens e visuais extras assustadores.

Embora apenas sobre qualquer estação da American Horror Story ofereça a sua parcela justa, certos episódios realmente aumentaram a atenção perturbadora. Mesmo ignorando as escolhas óbvias — como qualquer coisa com Twisty the Clown de Freak Show ou assassinato de Santa de Asylum-ainda deixa muitos momentos de acontecimento. Da mesma forma, a sequência reveladora da Face sangrenta ainda envia os estremecimentos para cima e para baixo da espinha no fã de horror mais forte. E, francamente, a temporada da Casa dos Assassinos foi construída inteiramente em torno de um suspiro, antes de levar o público a um passo além do seu limiar. Sério, quem pode esquecer a horrível cena de nascimento ou a ferida.
Claro, alguns episódios são de da medo puro, mas ver uma temporada inteira da American Horror Story sozinho em casa, só se for com minha namorada ou amigo e irmão.
1-
Series: Tales from the Darkside (1983–1988)

Se The Twilight Zone é o exemplo perfeito de uma antologia de suspense dos anos 50 e Tales from the Crypt atingiu a vibração da década de 90 na cabeça, então Tales from the Darkside é a série definitiva de insetos de terror dos anos 80. Nascido da mente maravilhosamente do maestro George Romero. A série estreou em 1983. Embora alguns episódios pareçam um pouco datados e parecem patetas em comparação com ofertas de medo modernas, a série ainda embala um wallop seriamente assustador às vezes.
Tales from the Darkside também empregou muitos escritores famosos de horror e ficção científica, incluindo Stephen King, Harlan Ellison e Clive Barker. Ele apresentou uma adaptação de um conto de John Cheever.
Trailer:

Share

Post A Comment:

3 comments:

  1. Vou sugerir uma 11ª: "Haunted" da Netflix. Já têm duas temporadas de seis episódios cada.

    ResponderExcluir